Reflexões sobre o Shabat – Escrituras e o Shabat

Um casamento deve ter amor, obviamente, deve ter cumplicidade e para alguns isso não é tão obvio, deve ter respeito, deve ter comprometimento.

Nós, povo de Israel somos individialmente filhos de Adonay, porém no coletivo somos sua noiva, casados com HaShem e todo o casamento têm um contrato com as cláusulas de responsabilidade mútua. Sejam de respeito, cumplicidade, fidelidade, divisão ou não de bens, responsabilidade para com os filhos e etc.
Nosso Casamento com o S’nhor começa no Eden quando ele mesmo disse o que espera de nós (Ber. 2:3). Nesta aliança o S’nhor deu bênçãos e santificou este dia. Nenhum outro dia na semana foi abençoado e santificado isso significa que o S’nhor marcou um encontro especial e para ele era e é algo muito significativo.
Ele mesmo disse que seria bom e a sua palavra permanece viva para sempre e nenhum homem pode refutar, qualquer filho deve simplesmente obedece-lo como respeito ao mandamento de honrar aos pais. (Vayk. 19:3;30).
O Senhor disse que é a mais bela forma de lembrar de sua bondade (Dv. 5:15).
Poderíamos aqui trazer um estudo complexo e cheios de porquês de observar esse preceito positivo, porém, mais do que isso é importante entendermos o que separar um tempo para o S’nhor pode trazer de beneficios sobrenaturais e incorpóreos para a vida dos que praticam essa aliança.
As crianças observam seus pais dando importância a tantas coisas em nossa vida corrida, trabalho, faculdade, estudos, laser, mas em meio a isso tudo, de repente… tudo para, e nada é mais importante para um israelita do que louvar, adorar e dedicar cada segundo daquele momento ao S’nhor. Durante toda a nossa vida servimos ao S’nhor, mas o adoramos e paramos para cuidar de nossas vidas, mas este dia especial somos sacerdotes do altíssimo, somos simplesmente seus adoradores.
As crianças sabem bem onde está nosso coração, não no que falamos, mas no que demonstramos com atos o que é importante. Seguindo esse preceito, ensinamos a nossos filhos que não há nada mais importante do que Adorar ao Criador. Nem mesmo o trabalho, nem mesmo a vida, nem mesmo afazeres ou prazeres pessoais. Tudo para para demonstrar nosso amor.
Se a pessoa que você ama marcar um encontro com você na terça-feira, aniversário de casamento, e você diz que há coisas mais importantes para fazer? Você conhece verdadeiramente o amor que essa pessoa sente por você? Você realmente está dando valor a tudo o que sentem um pelo outro? HaShem marcou um encontro conosco toda a semana em um banco branco em meio a uma praça, com um ramo de flores e um lindo bilhete. Ele está de pé para estar atendo ao momento que lhe vir chegar e desejoso de nos encontrar novamente. Você vai ao encontro dele? Ou vai preferir fazer algo que aos seus olhos é mais importante? Alguém que ama, mas jamais demonstrou de nenhuma maneira, com ações, não pode dizer verdadeiramente que ama. Mais do que amar, devemos demonstrar esse amor agradando a pessoa amada com o que ela espera de nós, não com o que desejamos de autoritarismo dar. Quem é o S’nhor, nós ou o Altíssimo? Nosso dinheiro, nosso poder, nosso orgulho, ou o Criador?
Boa reflexão, bons estudos e bom livro.
Shabat Shalom.
R. Ya’akov Benlev
Yeshivah Limud Torah ‘Or

 

Advertisements

2 thoughts on “Reflexões sobre o Shabat – Escrituras e o Shabat

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s